No mundo online, a taxa de rejeição ou bounce rate é a percentagem de utilizadores que visitam o site e saem logo antes de clicar alguma coisa. Podem existir diversas razões para a rejeição: carregamento lento do website, as pop-ups são demasiado chatas, call-to-action escondidas, ou porque simplesmente o utilizador não encontra o que está à procura.

Seja qual for a razão, o resultado é o mesmo: um visitante perdido que não se converteu, que provavelmente saiu do site com má impressão da marca, e possivelmente irá prejudicar o ranking do site no motor de busca.

Felizmente, existem 7 dicas que podem ajudar a diminuir esta taxa de rejeição do site.

 

1 – Remoção de Pop-Ups

Remova todas, até mesmo as que são bem desenhadas e também as que têm publicidade com ofertas de conteúdo interno. Os visitantes não gostam de pop-ups e normalmente saem do site assim que elas aparecem.

 

2 – Use landing pages

Ao executar campanhas de ofertas específicas para alvos específicos, utilize as páginas de destino otimizadas para a campanha. Use a mesma mensagem de campanha em anúncios, publicações, mensagens e emails que criou para a landing page. Se tem um supermercado e publicita “Tem leite?”, a página que associará a esta campanha convém que tenha conteúdo sobre leite, e não sobre carne ou peixe senão a taxa de rejeição irá aumentar.

 

3 – Otimizar Calls-to-Action

Faça com que as Calls-to-Action sejam fáceis de encontrar e atraentes para clicar. Os botões CTA devem destacar-se do resto da página. Variações de teste de botões com cores e tamanhos contrastantes. A palavra do texto no CTA deverá ser accionava e convidativa em vez da tradicional e chata “Teste grátis” ou “Baixe grátis”. Posicione o botão CTA lógica e estrategicamente.

 

4 – Promova conteúdo relevante

Nas páginas de segmentos de sector específico, por exemplo, promover o conteúdo que é relevante para a indústria. Imagine que vende móveis de escritório e tem uma página específica com informações sobre móveis para consultórios médicos, oferecer links para outros artigos, videos e informações sobre produto apenas para o pessoal médico. Neste caso, ao oferecer este tipo de conteúdo que o utilizador alvo quer consumir, provavelmente irá ser um utilizador que se irá converter em venda em vez de ser um Bounce.

 

5 – Seja pesquisável

Incluir uma caixa de pesquisa no site incentiva aos utilizadores a permanecerem no local, mesmo não encontrando exatamente o que estão à procura na sua primera página do site. O Google Custom Search oferece uma ferramenta eficaz livre.

 

6 – Seja rápido

O tempo que o site demora a carregar é muito importante e deve ser otimizado para ser o mais baixo possível. Reduza os tamanhos de imagem, armazene em cache qualquer informação que danifique o desempenho, remova os links partidos, reduza os tamanhos de arquivos sempre que possível, utiliza o CSS limpo, e garanta que as velocidades do servidor são otimizadas.

 

7 – Responsive Design

Cada vez mais, os sites são acessados em dispositivos móveis. Certifique-se de que o design do site e navegação são sensíveis e otimizados para todos os tamanhos de ecrã e navegadores para evitar rejeições móveis.

 

Dê aos utilizadores o que eles querem

A principal razão para um site ter uma alta taxa de rejeição tem a ver com o facto de que os utilizadores entraram no site à espera de encontrar algo mais do que o que encontraram quando lá chegaram. A maneira mais eficaz de evitar isso é garantir que a página inicial ou homepage seja otimizada para a intenção do utilizador ou pelos termos corretos que ele pesquisou antes.

 

Taxas de rejeição para baixo, taxas de sucesso para cima!

Ao utilizar estas dicas para reduzir a taxa de rejeição de um site, podem acontecer grandes coisas:

– Mais visitantes a consumir o conteúdo do website

– Reconhecimento da marca melhora

– As taxas de conversão aumentam

– O ranking nos motores de pesquisa melhoram

– A satisfação do cliente aumenta

Como sempre, lembre-se dos fazer testes A/B em cada mudança para determinar o que funciona e o que não funciona.

 

Se ainda não tem um website e acredita que o seu negócio aumentaria vendas com um site novo, fale connosco. A Barcode pode ajuda-lo nesse sentido, uma vez que somos experientes na criação de websites profissionais.

 

– Este artigo teve a contribuição de Ricardo Costa.
Ricardo Costa é designer gráfico e web ; pode entrar em contato com ele a qualquer altura no Facebook, Twitter e Linkedin.